• Isabella Cristina Alves da Silva

BANCO INDENIZARÁ IDOSA que PERDEU TEMPO para provar que NÃO CONTRATOU EMPRÉSTIMO CONSIGNADO.


A teoria do Desvio Produtivo do Consumidor, criada pelo advogado Marcos Dessaune, defende que todo tempo desperdiçado pelo consumidor para a solução de problemas gerados por maus fornecedores constitui dano indenizável. Nesse sentido, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já pacificou o entendimento para condenar fornecedores a indenizar em danos morais por desvio produtivo do consumidor.


Com base nessa teoria, a 22ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o Banco C6 a pagar R$ 5 mil para uma cliente idosa que precisou se empenhar em demonstrar à instituição financeira que não havia contratado empréstimos consignados.


A autora constatou diversos empréstimos em seu nome, creditados na conta em que recebe benefício previdenciário (INSS). Ela contou que o banco insistiu na legitimidade do negócio e que ela precisou despender tempo para "ceder aos caprichos da instituição" e provar que não teria firmado o contrato.


A 1ª Vara de Ribeirão Pires (SP) negou o pedido inicial, pois o banco já havia cancelado os empréstimos e devolvido à autora as quantias descontadas. O juiz Danniel Adriano Araldi Martins ainda destacou que o problema foi solucionado administrativamente no mesmo mês em que as cobranças foram iniciadas.


Após recurso, o desembargador Roberto Mac Cracken, relator do caso no TJ-SP, apontou que "caberia ao banco acionado comprovar fatos modificativos, impeditivos ou mesmo extintivos do direito da autora, no que não logrou êxito". Segundo o magistrado, a autora foi exposta a "mais que meros dissabores", devido aos esforços para cancelar o contrato.


A teoria do Desvio Produtivo do Consumidor já foi aplicada em diversos outros casos, inclusive pela Justiça de Santa Catarina, pela Justiça Federal de Minas Gerais e pelo próprio TJ-SP.


Tem dúvidas sobre o assunto? Envie-nos uma mensagem!


A intenção desse artigo é levar conhecimento jurídico para as pessoas, pois muitos desconhecem seus direitos. Por isso se você gostou ou essa informação foi útil para você clique em "Curtir o artigo" e compartilhe nas redes sociais para que essa relevante informação chegue a outras pessoas. Você também poderá fazer comentários ou indicar temas para novos artigos logo abaixo.


Processo: 1001336-30.2021.8.26.0505


Fonte:

Higídio, José. Banco deve indenizar cliente por 'desvio produtivo' para cancelar consignado. Site Direito News (Fonte: Conjur). Publicado em: 31/01/2022 Disponível em: https://www.direitonews.com.br/2022/01/banco-indenizar-cliente-desvio-produtivo-consignado.html Acesso em: 31/01/2022


#direitodoconsumidor #emprestimoconsignado #emprestimodesconhecido #emprestimonaocontratado #cobrançaindevida #golpedoemprestimo #desvioprodutivodoconsumidor #c6bank #bancoc6 #stj #tjsp #direito #indenizacao #danomoral #danosmorais #danomaterial #danosmateriais #advogado #advogados #escritoriodeadvocacia #isabelacristina #fabianomacario #fatimabarcelos #macarioebarcelosadvocia #advogadoembarramansa #advogadoemvoltaredonda #advogadoemresende #advogadosulfluminense


51 visualizações

Outras notícias

Arquivo

Siga-nos

  • Grey Facebook Icon
  • Grey LinkedIn Icon