• Isabella Cristina Alves da Silva

ITAÚ INDENIZARÁ idosa SEQUESTRADA que foi OBRIGADA a MOVIMENTAR R$ 450 mil!


O sequestro relâmpago é um crime muito comum no qual a vítima é mantida por um curto espaço de tempo sob controle de criminosos, que visam conseguir dinheiro através de saques em caixas eletrônicos ou outras transações financeiras.


Foi exatamente o que aconteceu com uma consumidora idosa e o Banco Itaú terá que indenizá-la após sofrer um sequestro relâmpago e ser obrigada a movimentar R$ 450 mil, sendo R$ 300 mil em saques e o restante em empréstimos.


O Tribunal de Justiça de São Paulo considerou que houve falha no atendimento presencial prestado pelo gerente da financeira, que não adotou nenhuma medida de segurança para confirmar a idoneidade da situação, que fugia por completo do perfil da autora.


Na ação, a idosa alegou que sofreu um sequestro relâmpago e que, sem qualquer procedimento de segurança, o banco permitiu um empréstimo de R$ 150 mil seguido de saques que somam R$ 300 mil, em moeda nacional e estrangeira.


Em 1º grau, o pedido da autora foi julgado improcedente. Desta decisão, ela recorreu e alegou que a financeira nada fez para minimizar os prejuízos a que foi submetida.


Ao analisar o recurso, o relator observou que a realização de operações altamente suspeitas e sequenciais em uma nítida atuação fraudulenta, perfazendo um empréstimo de R$ 150 mil, 5 saques em moedas estrangeiras no atendimento de caixas (20 mil dólares - R$ 108.894,36, R$ 11.763,82, R$ 27.294,68, R$ 27.325,46, R$ 27.289,55, R$ 27.294,68, R$ 27.320,33 e R$ 27.281,85) e resgates de suas aplicações (R$ 30.127,72, R$ 90.211,10, R$ 8.175,79 e R$ 4.894,34). Tais operações são completamente estranhas ao perfil da autora, uma consumidora de 72 anos de idade (na época dos fatos).


Para o julgador, era perfeitamente factível que os funcionários da gerência e dos caixas percebessem, em cada momento de atendimento presencial e via sistema, as seguidas operações de saques em diferentes agências, todas sequenciais e de valores excessivamente altos.


"Os criminosos sequestradores ou estelionatários aproveitaram-se da falha do sistema bancário. Verdadeiro fortuito interno. No caso concreto, evidenciou-se uma gritante falha do gerente que atendeu a autora numa clara situação de vulnerabilidade. Como não perguntar para uma senhora idosa (72 anos) a razão para insistir numa retirada de R$ 300.000,00? Como viabilizar (e o gerente fez isso!) sem qualquer pergunta de segurança, se a consumidora estava à vontade e sem problemas, diante daquela situação? Como viabilizar um empréstimo de R$ 150.000,00 de prontidão? Como permitir saques de moeda nacional e moeda estrangeira naquele total aproximado de R$ 300.000,00?"


O magistrado disse ainda que a atuação dos funcionários do banco assumiu contornos de negligência.


Assim sendo, foi determinado que a financeira deverá restituir os valores a título de danos materiais sofridos e indenizar a idosa em R$ 10 mil a título de danos morais.


A intenção desse artigo é levar conhecimento jurídico para as pessoas, pois muitos desconhecem seus direitos. Por isso se você gostou ou essa informação foi útil para você clique em "Curtir o artigo" e compartilhe nas redes sociais para que essa relevante informação chegue a outras pessoas. Você também poderá fazer comentários ou indicar temas para novos artigos logo abaixo.


Processo: 1010887-85.2021.8.26.0100


Leia a íntegra da decisão clicando abaixo:

ACÓRDÃO - SEQUESTRO RELÂMPAGO
.pdf
Download PDF • 400KB

Fonte:

Banco indenizará idosa sequestrada obrigada a movimentar R$ 450 mil. Site Migalhas. Publicado em 16/12/2021. Disponível em: https://www.migalhas.com.br/quentes/356716/banco-indenizara-idosa-sequestrada-obrigada-a-movimentar-r-450-mil Acesso em: 06/01/2021.


#direitodoconsumidor #bancoitau #fraudebancaria #sequestrorelampago #movimentacaoatipica #movimentacaoanormal #emprestimoindevido #emprestimonaocontratado #emprestimofraudulento #fraudenoemprestimo #saquesindevidos #transacoesindevidas #responsabilidadeobjetiva #responsabilidadedobanco #responsabilidadebancaria #desvioprodutivodoconsumidor #desvioprodutivo #marcosdessaune #indenizacao #danosmorais #repeticaodeindebito #devolucaoemdobro #praticaabusiva #danosmateriais #danosmorais #codigodedefesadoconsumidor #macarioebarcelosadvocacia #isabelacristinaalvesdasilva #fabianomacario #advocacia #advogado #escritoriodeadvocacia #direito #amodireito

34 visualizações

Outras notícias