top of page
  • Foto do escritorIsabella Cristina Alves da Silva

Empresa INDENIZARÁ TRABALHADORA OBRIGADA a usar ROUPAS SENSUAIS durante expediente


O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (AL) condenou uma empresa do ramo de prestação de serviços ao pagamento de R$ 30 mil de indenização por dano moral a uma empregada que era obrigada a vestir leggings e blusas justas durante os finais de semana. Segundo a ação, os funcionários homens usavam uniformes padrão.


De acordo com juíza convocada Carolina Bertrand, a relatora do processo, ficou provado ao longo do processo que "a trabalhadora e suas colegas, do sexo feminino, usavam roupas justas, sensuais, com parte do corpo à mostra ou bastante em evidência, enquanto os colegas do sexo masculino se apresentavam de uniforme tradicional, com camisa de botão e calça social, o que caracterizava comportamento discriminatório e sexista".


Todas as provas contidas nos autos descrevem ambiente de trabalho onde apenas mulheres eram instruídas a se apresentarem com vestimentas sensuais. O raciocínio por trás dessa prática é este: 'Onde tem mulheres bonitas existe maior atração do público', e isso era uma cultura institucional na medida em que a prática ocorria em todas as redes do estabelecimento. Vale ressaltar que não se trata de ambiente de trabalho que justifique tais trajes”, afirmou Bertrand.


Durante a sessão, a desembargadora Vanda Maria Ferreira Lustosa ressaltou o entendimento do protocolo para Julgamento com Perspectiva de Gênero do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).


A situação dos autos se amolda perfeitamente ao que o protocolo de julgamento denomina de divisão sexual do trabalho, na medida em que a empresa implanta critérios sexistas, ao estimular que as vestimentas dos empregados homens sejam conceitualmente diferentes das mulheres”, afirmou a magistrada. Ela explicou: “Enquanto os homens se vestem com uniformes conservadores e formais, as mulheres se vestem com roupas sensuais e são objetificadas, com o intuito de atrair clientes”.


A intenção desse artigo é levar conhecimento jurídico para as pessoas, pois muitos desconhecem seus direitos. Por isso se você gostou ou essa informação foi útil para você clique em "Curtir o artigo" e compartilhe nas redes sociais para que essa relevante informação chegue a outras pessoas. Você também poderá fazer comentários ou indicar temas para novos artigos logo abaixo.

O número do processo não foi disponibilizado.


Fonte:


Empresa deverá indenizar trabalhadora que era obrigada a usar roupas sensuais durante expediente. Site Direito News (Via @jornalextra). Publicado em: 27 de julho de 2023. Disponível em: https://www.direitonews.com.br/2023/07/empresa-devera-indenizar-trabalhadora-obrigada-usar-roupas-sensuais-durante-expediente.html Acesso em: 03/08/2023.



28 visualizações

Comments


Outras notícias

Arquivo

Siga-nos

  • Grey Facebook Icon
  • Grey LinkedIn Icon
bottom of page