Pensão Alimentícia

Você sabe qual o momento para  pedir Pensão Alimentícia?

pensao-alimentícia-removebg-preview.png

A resposta é AGORA! Só haverá pensão atrasada a partir do momento que o(a) genitor(a) tomar ciência do processo por Oficial de Justiça!​

O mesmo vale para os casos de Execução de Alimentos, quando há sentença fixando a pensão!

Escritório de advocacia Online para agilizar seu atendimento!

Nossa avaliação no Google é de 5 estrelas

cinco estrelas.png

Veja o que nossos clientes estão falando

WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.49.14.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.54.57.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.52.57.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.54.09.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.53.37.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-23 at 18.52.21.jpeg

Tem dúvidas? Então fale com um advogado!

Atendimento rápido e personalizado!

n_48808_d242f04b888f40e0d10209b8760ddbea.jpg

A pensão alimentícia é necessária para a sobrevivência!

Muitas pessoas criam os filhos sozinhas sem a ajuda do genitor ou da genitora. Isso não é justo com os filhos! 

Os valores da pensão são destinados para custear despesas com alimentação, vestuário, saúde, educação entre outros.

Não espere seu filho crescer e perguntar porque não correu atrás dos direitos dele!

A pensão alimentícia é destinada à criança e administrada pelo(a) genitor(a) que detém a guarda.

Os valores são necessários para custear as despesas da criança que ainda não possui idade suficiente para trabalhar e obter renda para sobreviver.

crianca-dinheiro-1024x640.jpg
images (1).jpg

O não pagamento de pensão alimentícia pode acarretar em Prisão Civil!

Caso o alimentante não efetue o pagamento poderá ser preso de 1 a 3 meses em regime fechado.

O débito alimentar que autoriza a prisão civil é o que compreende até as 3 (três) prestações anteriores ao ajuizamento da execução e as que se vencerem no curso do processo. Por isso não perca tempo, busque seus direitos!

Tem dúvidas? Então fale com um advogado!

Atendimento rápido e personalizado!

Conheça nossos artigos sobre Direito de Família