NOTÍCIAS & ARTIGOS

Salário atrasado gera rescisão indireta e danos morais

O Juiz da 1ª Vara Trabalhista de Volta Redonda condenou uma empresa terceirizada do Governo do Estado do Rio de Janeiro a indenizar uma funcionária em R$ 10.000,00 a título de danos morais por atrasos constantes no pagamento dos salários. A funcionária ingressou com ação pleiteando rescisão indireta sob a fundamentação de descumprimento das obrigações trabalhistas e continuou exercendo suas atividades laborais normalmente. Na época a funcionária alegou que seu salário estava atrasado há três meses. Mesmo após ser devidamente notificada a empresa deixou de pagar os salários durante o trâmite processual e meses depois demitiu e empregada sem pagar as verbas rescisórias e nem forneceu a documen

Se você se identificou com alguma situação exposta, possui um amigo nesta situação ou tem alguma dúvida a respeito entre em contato conosco.

©2016 por Fabiano Macário - fabianomacario.adv@gmail.com

whatsapp-icone.png